Vídeo Técnico: você conhece de forma audiovisual a estrutura da área, bem como a sua atuação e o leque de serviços que são executados nos mais diferentes clientes.

Fotos:
explicam de forma clara, objetiva e direta o modo como o Grupo Tejofran otimiza seus recursos e tecnologias para a terceirização de serviços de limpeza e multisserviços.

Materiais Técnicos: informações da área de limpeza e multisserviços de forma técnica, abordandos seus serviços, dados e alguns dos principais cases de sucesso.

Apresentação: aqui você encontra a apresentação da área de limpeza e multisserviços com dados e informações pertinentes para esclarecer todoas suas dúvidas.


Por fora dos trilhos

Grupo Tejofran realiza Limpeza Técnica
dos vidros da Estação Santo Amaro
do Metrô e dá mais vida à Marginal Pinheiros.

Colaboração:
Pedro Miguel, Gerente Operacional
de Limpeza do Grupo Tejofran

Construída pela CPTM a atual Linha 5 – Lilás teve a sua operação transferida para o Metrô pelo Governo do Estado de São Paulo, e atualmente conta com 8,4 km de extensão. O trecho inicial foi entregue à população em outubro de 2002, e formará em conjunto com a linha 1 – Azul, linha 2 – Verde e linha C – da CPTM uma malha de alta capacidade, ligando o bairro de Santo Amaro a importantes pólos de atividades terciárias como Ibirapuera, Vila Mariana, Paulista, Pinheiros e Brooklin.

A mais moderna arquitetura da Linha encontra-se na Estação Santo Amaro, construída em uma estrutura elevada por cima do rio Pinheiros, e coberta com estrutura metálica forma a ponte ferroviária que liga os dois lados da marginal. Inaugurada no final de 2002, as vidraças que protegem a plataforma nunca haviam sido limpas, e após quase 5 anos o acúmulo de sujeira garantia a poluição visual e a sensação de abandono para quem passava pela região.

Para resolver esse problema a Companhia de Trens Metropolitanos solicitou o serviço de limpeza técnica que o Grupo Tejo-fran, em consórcio com a empresa Centro Serviços presta em outras estações da cidade, como Armênia e Ana Rosa, para retirar as incrustações de terra e poluição que aderiram nas vidraças ao longo dos anos e assim devolver a beleza da estação.

Porém, o trabalho não foi tão simples. A ponte da estação fica literalmente por cima do rio Pinheiros, localização que impede a montagem de qualquer tipo de equipamento para elevação dos funcionários que executam o serviço. Então, a solução encontrada pelo consórcio Tejofran Centro foi a contratação de uma equipe de alpinistas especializados em rapel, e treinando-os para efetuarem a limpeza dos vidros com a qualidade oferecida pelo Grupo Tejofran.

“O Grupo Tejofran possui todo know-how de limpeza em estruturas aéreas, como gruas, plataformas elevatórias, balancim, etc. Entretanto, era praticamente inviável a montagem de quaisquer tipos de equipamentos como esses, de forma que flutuassem sobre o rio garantindo antes de tudo a segurança dos nossos colaboradores. Assim, a solução mais viável foi a contratação e o treinamento de uma equipe especializada em rapel, a qual possuía todo conhecimento técnico para a suspensão e descida de pessoas em estruturas aéreas sem contar com uma base de apoio como acontecem com as gruas por exemplo” explica Pedro Miguel, gerente operacional de Limpeza do Grupo Tejofran.

A equipe de alpinistas contratada foi da Adventures Sports, uma empresa que trabalha com técnicas verticais em diversos tipos de trabalhos. Os profissionais são escaladores altamente qualificados e recebem treinamento constante nas mais diversas áreas. Através de análise, o grupo viabilizou o que deveria ser feito para a execução da limpeza dos vidros.

O primeiro passo foi abrir pequenos espaços nas paredes de concreto do metrô para a instalação dos pinos que seguraram os trava-quedas dos alpinistas. Em seguida, as cordas e os cabos de aço foram lançados para cima da estação até ao ponto de onde os escaladores desceram para a limpeza. Por fim, após uma semana de trabalho apenas para a montagem do equipamento, iniciou-se a limpeza dos vidros da Estação Santo Amaro.

A execução foi realizada em 4 etapas: jateamento de água, aplicação de produtos químico, utilização das fibras de limpeza, e o enxágüe. “O resultado final pode ser conferido por quem passa na região, os vidros que antes nem pareciam existir, hoje, são como um espelho com a reflexão da luz do sol. O simples ato de uma lavagem tão complexa como essa realmente deixou a arquitetura da estação mais bonita”, ressalta Pedro Miguel.

Treinamento
Os alpinistas passaram por treinamento para realização de Limpeza Técnica de vidros, utilização de produtos químicos e equipamentos, e tiveram total acompanhamento do coordenador técnico do Consórcio Tejofran Centro, Mauricio Zancope, destacado para garantir as normas de segurança do trabalho do Grupo Tejofran.

 
 


Melhor visualizado em 1024x768 | © 2007 - Grupo Tejofran todos os direitos reservados :: 0800-7707681